Extraordinário é um desafio para todos nós

20 Dezembro, 2017
Compartilhe nas redes sociais

“Todo mundo deveria ser aplaudido de pé uma vez na vida, porque todos nós vencemos o mundo”.

Vocês provavelmente ouviram falar desse filme que está ARRASANDO nos cinemas nesse mês, certo? Eu fiz uma enquete lá no meu Instagram perguntando se vocês queriam resenha e a maioria disse que sim. Porém, eu pensei em uma maneira diferente de trazer esse filme para o tema de hoje do post: uma reflexão sobre como o romance de estreia de RJ Palacio somado ao novo filme nos impacta de maneira tão diferente e humana.

Ouvimos diversas vezes o quanto devemos respeitar uns aos outros, passar por cima das diferenças e nos amar independente das aparências. Isso tem se tornado repetitivo, não é? Por que será? Vemos isso tantas vezes ao dia que acabamos esquecendo do real significado de todas essas afirmações.

O Facebook lota com frases “Mais amor, por favor”. Não me entendam mal, o gesto é lindo. Porém, eu gosto muito mais do jeito com que o Auggie nos trás a mesma mensagem.

Entrar em uma nova escola sendo tão diferente das outras crianças é assustador. Podemos perceber, ao longo do filme, os questionamentos de Auggie em relação à sua aparência. Ele não se enxerga tão diferente. Por que as outras crianças faziam isso, então?

É uma forma muito mais inocente, pura e suave de nos avisar das intolerâncias do mundo. Nada de frases raivosas jogadas em redes sociais, nada de imposições demasiadas. Apenas o mundo visto pelos olhos de uma criança pronta para se sentir normal, para ser tratada como é: uma pessoa como todas as outras.

Não deveria sempre ser assim? Transbordar amor e compreensão e deixar a mensagem se formar por si só, ao invés de gritos e xingamentos? Ao sair daquele cinema, me senti do mesmo jeito de quando li as últimas frases do livro, dois anos atrás: com o olhar renovado.

Todos passamos por desafios. Auggie, ir para a escola nova. Mas ele também nos deixa um desafio. É como se ele dissesse:

Ei! Quero ver você tentar ver o mesmo mundo que o meu.

Quantos julgamentos nós fazemos todos os dias? Ele nos obriga, em um bom sentido, a calarmos o juiz dentro de nós. Ah, esse juiz… Sempre acha que tem razão.

Extraordinário, de fato, faz jus ao nome.

Pelos próximos dias da minha vida, eu vou aderir o desafio do Auggie. Se pararmos para pensar, ele nada mais é do que a voz da verdade que mora em cada coração. E qual é essa verdade? É que todos nós vencemos o mundo.

Eu consegui escutar o Auggie. E você?

Ana Laura Marins   

Leave a reply
A Estrada de Ferro Sorocabana e a importância de preservar nossa história – Coisas do InteriorMinha farmácia literária de emergência

Leave Your Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Sobre mim

Ana Laura Marins

Oie, eu sou a Ana Laura, tenho 15 anos e criei este blog para compartilhar meus sonhos e descobrir o meu lugar no mundo. Gosto de café, dias chuvosos e sorrisos sinceros, além da minha mania incurável de contar histórias.

Translate »