Você está pronto?

22 junho, 2017
Compartilhe nas redes sociais

Lembro a primeira vez que falei em público. Eu tinha apenas onze anos, estava no carro com as mãos suadas e coração batendo forte, e a minha melhor amiga do lado me dizendo que tudo acabaria bem. Era um auditório com trezentas pessoas, todas sentadas ali para me ouvir.

Eu estava apavorada. Enquanto esperava a hora de subir ao palco, me perguntava onde eu tinha me metido, que aquilo era loucura, e por que simplesmente não fiquei no conforto da minha casa, lendo meus livros acompanhados de uma grande xícara de chá.

Não teve jeito, subi. A apresentação foi ótima, para uma primeira vez. Saí de lá leve, feliz e realizada, como se eu tivesse acabado de vencer o mundo. Depois de um tempo, outras oportunidades surgiram, e me fiz as mesmas perguntas: para que sair da zona de conforto e passar todo aquele estresse de novo?

Conforto só nos trás imagens boas, um estado de espírito que você se sente bem, em paz. Mas acabei por descobrir com o tempo que aquilo não era conforto. Na verdade, eu estava acomodada.

Com diversas outras apresentações, perdi meu medo de falar em público, assim como perdi o medo de me arriscar. Há muita gente por aí, para não dizer a maioria, que usa a desculpa de estar em seu“conforto” para esconder a própria falta de coragem em seguir seu sonho, realizar um feito, ser diferente.

Uma vez ouvi que a vida começa quando nos permitimos deixar a zona de conforto para encarar o medo de uma vez, correr o risco de cair e mesmo assim, tentar, não esperar se sentir pronto. Vou te contar um segredo: nunca estamos prontos, e o mundo não espera você estar.

Se eu tivesse esperado me sentir pronta, jamais teria dado aquela palestra, jamais teria escrito meu livro, jamais teria descoberto minha paixão pela escrita. Jamais teria descoberto quem eu sou, e quem eu quero ser.

Precisamos nos dar ao luxo de errar. Somos humanos, não perfeitos. Erramos em um dia, acertamos no outro, e atingimos o sucesso como consequência. Como dizia meu avô: “o não você já tem, vai procurar onde está o seu sim.”

Seu sim está escondido em algum lugar, mas você nunca vai encontra-lo se ficar acomodado. Vão rir de você, te chamar de louco, criticar e dizer que não vai dar certo. A grande questão é que as pessoas não tem controle do seu destino, só você. Deixem que falem. Enquanto falam, você faz.

Nada é fácil. Tudo que é novo dá medo, é perfeitamente comum. Mas a coragem não significa não ter medo de nada. Coragem é enfrentar o medo e dizer a ele que seu sonho é mais importante. Mate a voz na sua cabeça que lhe diz que não vale a pena, e comece hoje a provar o contrário.

Não podemos viver esperando que o momento certo bata em nossa porta do dia para a noite. A vida é curta, o tempo voa, e ninguém vai esperar. Se não nos desafiarmos, nunca vamos vencer o nosso maior obstáculo: nós mesmos.

Ana Laura S. Marins

Leave a reply
O Garoto do Cachecol Vermelho – Ana Beatriz BrandãoManual de um escritor

Leave Your Reply

Sobre mim

Ana Laura Marins

Oie, eu sou a Ana Laura, tenho 15 anos e criei este blog para compartilhar meus sonhos e descobrir o meu lugar no mundo. Gosto de café, dias chuvosos e sorrisos sinceros, além da minha mania incurável de contar histórias.

Translate »