Avião de Sonhos

6 maio, 2017
Compartilhe nas redes sociais

Sempre achei medo de avião uma coisa engraçada. Muita gente tem, quase uma doença, que só de olhar para um entra em pânico, quer sair correndo. Por mais que falem que é um dos mais seguros meios de transporte, esse terror persiste.

Sonhar é voar de avião. Um pedido desesperado do coração de alçar voo, tirar os pés do chão, mostrar a todos sua grandeza, sua capacidade. Mas o desconhecido é temido, e quando há um grande risco de despencar, ficamos em dúvida entre correr o risco.

Se um avião cair, as consequências são graves. Se cair, tudo estará acabado. Mas os sonhos, se despencarem, não precisam necessariamente morrer. Porque, se você resolver aceitar voar com seu sonho, certamente você cairá em algum momento.

aviao Você terá medo de voar novamente, medo de tirar o seu avião do chão. Mas vou te contar uma coisa: isso é muito mais perigoso do que cair. Se deixar seu avião no chão, ele rapidamente vai enferrujar, quebrar, desmanchar.

Aviões foram feitos para voar, assim como os sonhos foram feitos para serem vividos. Pensar duas vezes é fazer seu avião enferrujar mais a cada segundo. E ter medo é totalmente normal. A definição de coragem é, na verdade, fazer algo morrendo de medo, mas fazer mesmo assim, pois fazer aquilo é mais importante do que ter medo. Essa é a verdadeira coragem.

Então abra as asas do seu sonho e o deixe voar. Corra com toda a velocidade e deixe a primeira roda do seu avião abandonar o chão. Olhe pela janela, aprecie a vista. Só você está pilotando esse avião, não desista. E só você pode indicar a direção que vai voar, você está no controle, é só tentar.

O mundo não espera você estar pronto. Para esse avião, não há licença de voo. Os sonhos são diferentes dos aviões comuns. Quando ele cair, é você quem decide se vai deixa-lo estilhaçar e o abandonará, ou vai restaurá-lo para, mais uma vez, voar.

Ajeitem as cadeiras na posição vertical pois vamos decolar. Desejo uma boa viagem a todos, e desligo (por enquanto).

Ana Laura S. Marins

Leave a reply
1984 – George OrwellJust how to Write a Play Review
All comments (10)
  • viviane_angela
    6 maio, 2017 at 16:51

    Aviões foram feitos para voar, assim como os sonhos foram feitos para serem vividos. Perfeito! Excelente texto que nos faz acreditar que realizar sonhos é […] Read MoreAviões foram feitos para voar, assim como os sonhos foram feitos para serem vividos. Perfeito! Excelente texto que nos faz acreditar que realizar sonhos é possível sim! Read Less

    Reply
  • Mariana Marins guerreiro
    7 maio, 2017 at 12:24

    Aninhaaaaaaa ... cada texto uma surpresa ...maravilhoso .... vc é única .... te amo bjus da Nana e tatao

    Reply
  • Marisa(Dada)
    8 maio, 2017 at 0:21

    Minha querida neta ....tenho certeza que vc será uma grande construtora de sonhos e que nunca irá deixar os seus sonhos enferrujarem no chão !!!!Voe […] Read MoreMinha querida neta ....tenho certeza que vc será uma grande construtora de sonhos e que nunca irá deixar os seus sonhos enferrujarem no chão !!!!Voe sim e cada vez nais alto!!!! Te amo muito !!!! Dada Read Less

    Reply
  • Maria Luiza Krempel Martins
    8 maio, 2017 at 22:55

    Laurinha...vc me despertou novamente o desejo de voar, impulsionada pelos meus sonhos...e principalmente arriscando sem medo...acreditando que existe a possibilidade de realização de muitos dos […] Read MoreLaurinha...vc me despertou novamente o desejo de voar, impulsionada pelos meus sonhos...e principalmente arriscando sem medo...acreditando que existe a possibilidade de realização de muitos dos meus desejos....obrigada pela inspiração.... Vou decolar nesse avião.... Read Less

    Reply
  • Cibele
    11 maio, 2017 at 14:28

    Nossa q texto lindo..... E vamos colocar nossos aviões para decolar, vamos abrir as asas dos nossos sonhos. Voei alto agora

    Reply

Leave Your Reply

Sobre mim

Ana Laura Marins

Oie, eu sou a Ana Laura, tenho 15 anos e criei este blog para compartilhar meus sonhos e descobrir o meu lugar no mundo. Gosto de café, dias chuvosos e sorrisos sinceros, além da minha mania incurável de contar histórias.

Translate »