A Rainha Vermelha - Victoria Aveyard

22 abril, 2016
Compartilhe nas redes sociais

Olá queridos leitores! Essa semana é uma semana muito boa. Por quê? Porque tem feriado. E o que isso significa?! Tempo de sobra para leeeeer!!! Compartilhem essa felicidade comigo. Então, como é feriado, achei necessário postar para vocês uma resenha caprichada de um livro MARAVILHOSO que eu li nesses dois dias (acabei hoje).

Uma sociedade dividida pelo sangue. Um jogo definido pelo poder.

Esse era o mundo de Mare Barrow, uma garota de dezessete anos, moradora de Norta. O seu mundo era dividido de uma maneira simples: Os de sangue prateado governavam, vermelhos obedeciam.

Os prateados eram pessoas com com poderes sobrenaturais, inimagináveis para os vermelhos, que eram humanos comuns. Estes viviam nas piores condições possíveis, enquanto seus governantes desfrutavam de poder de riqueza.

resenha-literária-a-rainha-vermelha-editora-seguinte-blog-literario

Mare, em uma noite, encontra com uma estranha figura. Era prateado, mas não era como os outros. Seu nome? Cal. Esse encontro mudaria a vida de Mare para sempre.

Em um dia comum, em sua casa com a irmã Gisa, seu pai e sua mãe, os soldados do rei bateram em sua porta. Ela havia sido chamada para trabalhar no castelo, trabalhar para a família real. Não podendo recusar, os seguiu até o castelo, dando adeus a sua família.

No mesmo dia que chegou, um evento importante estava para acontecer: A Prova Real. Os dois príncipes, sendo um deles o futuro rei, escolheriam uma esposa, uma prateada que tivesse mais poder.

Mare, uma criada insignificante, vermelha e, sendo assim, desprezada, servia os prateados de todas as Casas. Casa Samos, Rhambos, Osanos, muitas outras e, é claro, a Casa governante, a dos príncipes, Casa Calore. As Casas distinguem qual o poder de prateados, como exemplo, a Casa Osanos são ninfoides, controlam a água.

Porém, nesse dia, Mare descobre uma coisa extraordinária sobre ela mesma. Por um acidente, na frente de todos os prateados, ela mostra ter tanto poder quanto eles, ou até mais. Mas como poderia, se seu sangue é vermelho?

Para não causar problemas, o rei Tiberias e a rainha Elara a obrigam a se passar por prateada, de uma Casa extinta chamada Titanos, até descobrirem qual o motivo de uma vermelha ter poderes. Mas Mare tem certeza de que não iria durar muito, na primeira oportunidade, a matariam, como sempre fizeram aos vermelhos.

Esse livro é sensacional! Entrou para a minha lista de favoritos. É muito bem escrito, a arte da capa é uma maravilha e o enredo, fantástico! A forma como a autora trabalha a personalidade dos personagens é digna de parabéns. Mas não se engane. Como a autora nos ensinou, “no mundo dos prateados, todo mundo pode trair todo mundo.”

Mesmo com personagens fictícios, pense bem antes de depositar seu afeto em um personagem específico, eu cometi esse erro. Pensando bem, amem os personagens que quiserem! Faz parte se alegrar com alguns e se decepcionar com outros.

Não percam a oportunidade de ler esse livro! Há rumores de que logo sairá o filme. Lembrem-se também de que é uma trilogia. O segundo é Espada de Vidro, o qual comecei a ler e, quando acabar, postarei a resenha. O terceiro é Coroa Cruel, que a resenha será postada em breve também!

Obrigada e até o próximo post!

Ana Laura S. Marins

Leave a reply
Francisco Marins: Meu Querido BisavôUm Futuro Presente
All comments (1)
  • Dada
    24 abril, 2016 at 13:59

    É muito bom ler a sua resenha de livros ...sinto vontade de continuar a ler o livro para saber mais !!!!! Bjs. Dada

    Reply

Leave Your Reply

Sobre mim

Ana Laura Marins

Oie, eu sou a Ana Laura, tenho 15 anos e criei este blog para compartilhar meus sonhos e descobrir o meu lugar no mundo. Gosto de café, dias chuvosos e sorrisos sinceros, além da minha mania incurável de contar histórias.

Translate »